O que ver e fazer em Ubatuba

O que ver e fazer em Ubatuba

Não dá pra negar: o mar, de fato, é a grande atração da cidade. No entanto, há muito mais o que fazer em Ubatuba do que simplesmente ficar à toa na areia.

É certo que passar alguns dias sem nenhum compromisso apenas ouvindo o som das ondas é um passatempo que pode – e deve – fazer parte da sua viagem. Porém, saiba que é possível montar um roteiro pra lá de movimentado, se assim você quiser, claro.

Contudo, para que consiga aproveitar ao máximo os seus dias de lazer em Ubatuba, é importante que você saiba de antemão o que pode esperar de cada pedaço de areia por estas bandas. Afinal, com mais de cem praias a sua disposição, um itinerário que serve pra mim pode não ser tão atraente para você.

E, neste post, além de te contar quais são os principais programas para fazer em Ubatuba, também explicarei mais detalhes sobre cada um deles, para você entender se deve ou não inclui-los na sua viagem.

1- Praias do sul

Praia da Lagoinha
O que ver e fazer em Ubatuba – Praia da Lagoinha

A primeira coisa que você deve fazer em Ubatuba, ou melhor, antes mesmo de chegar à cidade, é entender as diferenças entre as praias do norte e do sul.

Em ambas as direções você encontrará ótimos lugares para colocar o bronzeado em dia. Porém, se você curte praias com estrutura pé na areia, ou ao menos uma boa oferta de barraquinhas e vendedores ambulantes, as praias do sul certamente atenderão melhor as suas expectativas de um dia de praia.

Reinando praticamente em absoluto e com uma lotação que costuma me dar agonia, a Praia Grande tem o metro quadrado de areia mais concorrido de Ubatuba. Nem mesmo sua boa estrutura na orla e os quiosques a beira a mar me chamam a atenção durante a alta temporada. Quer aproveitar estes serviços? Ou vá em períodos mais vazios, ou leve uma dose reforçada de paciência junto com as suas parafernálias de praia.

Próximo a Praia Grande, alguns lugares que me parecem uma escolha mais acertada são a Praia da Enseada, Praia das Toninhas e Praia do Tenório.

No extremo sul da cidade, trechos que estão sempre cheios, porém, rendem um dia bacana são a Praia de Maranduba e a Praia da Lagoinha. Essa última, inclusive, oferece ainda um riacho no seu canto esquerdo para nos livrarmos do sal da água do mar.

Para quem estiver em busca de locais mais selvagens pelo lado sul, a dica é ir para a Praia Dura, onde você pode conhecer também a Praia Brava, Praia Vermelha do Sul e a Praia da Fortaleza.

2- Praias do norte

Praia da Almada
Praia da Almada

Na contra mão das praias do sul – literalmente – as praias do norte de Ubatuba tendem a ser mais rústicas, com menos estrutura e mais preservadas. Mas é claro, nos meses mais disputados você não ficará sem bebida gelada e petiscos a beira-mar.

Por estas bandas, algumas das praias que valem a visita, são:

– Praia do Félix: não muito grande, com algumas árvores para sombra – mas chegue cedo! – mar não muito agitado e ambiente familiar.

– Praia de Itamambuca: estilo praiona, com mar agitado e point dos viajantes surfistas de plantão. Famílias também aproveitam o local, principalmente no seu canto direito por onde também passa o Rio Itamambuca.

– Praia do Prumirim: boa pinta, com um cenário pra lá de fotogênico, bons quiosques pé na areia, porém, com mar de tombo e pouco indicado para crianças e banhistas menos experientes.

– Praia da Almada: escolha certeira para quem busca relaxar, mar calmo e boas opções de serviços a beira-mar. A estrada até lá, no entanto, requer atenção redobrada dos motoristas da rodada.

3- Cachoeiras

Cachoeira do Prumirim
Cachoeira do Prumirim

Depois de salgar o corpo na água do mar, outra coisa que você não pode deixar de fazer em Ubatuba é se refrescar nas águas de uma cachoeira. E, para isso, o grande destaque da cidade por conta do fácil acesso e pelo visual privilegiado é a Cachoeira do Prumirim.

Para quem estiver dependendo do transporte público, basta pegar qualquer ônibus em direção as praias do norte e pedir ao motorista para avisa-lo quando chegar no ponto da cachoeira. Já os viajantes motorizados podem deixar o carro nos estacionamentos ao lado da rodovia.

A partir da rodovia – numa entradinha discreta ao lado da placa “Cachoeira do Prumirim”, bastam quinze minutos de caminhada para chegar à primeira queda d’água. Caminhe devagar e com atenção porque alguns trechos podem estar escorregadios.

Para fugir do horário de pico, evite o ir até lá no final da tarde, que é quando a maioria das pessoas também vão logo após o dia de praia.

4- Ilha Anchieta

Praia das Palmas, na Ilha Anchieta
Praia das Palmas, na Ilha Anchieta

Um verdadeiro parque de diversões para os amantes de praias e trilhas, assim pode ser definida a Ilha Anchieta. Portanto, se esse é o seu perfil, reserve um dia da sua viagem a Ubatuba para conhecer o local.

Como se não bastasse, além da natureza preservada, a ilha também instiga a curiosidade dos viajantes pelo fato de já ter abrigado um presidio até meados dos anos 50. As ruínas da antiga prisão permanecem por lá até hoje e acabam sendo uma atração à parte.

A maneira mais comum para visita-la – e menos proveitosa – é através de um passeio de escuna que inclui uma parada de duas horas por lá. Porém, acredite, é pouquíssimo tempo para aproveitar tudo o que há na Ilha Anchieta.

Para não sair com a sensação de que não conseguiu curtir como deveria, a dica é contratar algum barqueiro que leve você e seu grupo logo pela manhã, e passar o dia inteiro por lá.

Vá preparado para não chatear seu estômago e leve tudo o que for consumir durante o dia – não há nenhum quiosque ou lanchonete na ilha.

5- Ilha das Couves

Ilha das Couves
Ilha das Couves

Visitar a Ilha das Couves não é um passeio que eu 100% recomendo para você fazer em Ubatuba. Isso porque, apesar do lugar ser um destino invejável, o turismo sem controle durante a alta temporada faz com que a experiência dos viajantes sejam muitas vezes frustrante, e o impacto causado a este refúgio natural é incalculável.

Portanto, considere visitá-la somente se sua viagem for durante os períodos menos concorridos.

Para chegar lá o primeiro passo é ir até a Vila de Picinguaba, e na vilazinha pegar um barco que te levará à ilha. O percurso de ida e volta costuma sair aproximadamente R$ 70,00 por pessoa.

Se for pra passar o dia leve seus próprios comes e bebes para enganar a fome. E, obviamente, traga todo o seu lixo de volta ao continente.

6- Trilha das Sete Praias

Praia do Cedro
Praia do Cedro

Depois de muitas idas e vindas à cidade, a Trilha das Sete Praias finalmente entrou na minha lista do que fazer em Ubatuba durante a minha última viagem. E, como já era esperado, o percurso é realmente merecedor de um dia inteiro do seu roteiro.

Apesar da trilha não ser tão curta – são cerca de dez quilômetros – a maior parte do caminho não exige muito esforço físico. Tanto é, que para você ter uma ideia, eu completei o trajeto em quatro horas, mesmo parando bastante para tirar fotos. Quem for aproveitar o banho de mar em cada uma das praias obviamente gastará mais tempo no caminho.

De todas as paisagens que a trilha nos proporciona as minhas favoritas foram a Praia do Cedro, Praia Grande do Bonete e Praia do Bonete. As praias de inicio/fim da trilha, Praia da Lagoinha e Praia da Fortaleza, também têm seus encantos e rendem momentos despreocupados de frente para o mar.

7- Restaurantes em Itaguá

Itaguá
Itaguá

Comer bem pode ser uma realidade durante os seus dias em Ubatuba. E, a melhor região para provar as delícias da cidade é o bairro central de Itaguá. Apesar de pequeno, por lá não faltam bons bares, restaurantes e até mesmo lanchonetes mais arrumadinhas.

O Rei do Peixe, Rei do Camarão, Tio Sam Restaurante e Pizzaria e o Sabor do Mar são alguns dos mais concorridos e estão sempre cheios. Não espere em nenhum deles, porém, ambientes requintados e com firulas. Pelo contrário, fazem a linha salão grande e animado.

Já um lugar que eu sempre volto, apesar do atendimento deixar a desejar, é o Ki-Beirute Esfiharia e Restaurante. Além de uma filial no Shopping Porto Itaguá, ideal para quem quer comer algo rápido, eles também tem outros dois estabelecimentos mais adequados para quem quer passar mais tempo fazendo sua refeição.

Além das tradicionais esfihas abertas de diversos recheios, porção farta e preço camarada, você encontra outros sabores árabes e até mesmo pratos executivos do dia a dia. Uma escolha certeira que costuma agradar a todos.

Buscar

outubro 2022

  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31

novembro 2022

  • S
  • T
  • Q
  • Q
  • S
  • S
  • D
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
0 Adultos
0 Crianças
Pets
Tamanho
Preço
Comodidades
Instalações

Comparar acomodações

Compare